Tuesday, February 21, 2006

Loucura


Estava assistindo as Olimpíadas de Inverno na tv ontem a noite e eles estavam apresentando 8 casais patinando no gelo. Um casalzinho da Bulgária apresentou a parte deles e como música de fundo eles tinham trechos do Fantasma da Ópera. Não assisti ao filme mas já assisti ao musical por duas vezes e sempre me vejo com dó do fantasma no final do musical. Acho que por gostar tanto da música e da trama do Fantasma da Ópera, torci pelo casal da Bulgária, mas infelizmente eles não ganharam nenhuma medalha.

Mas mesmo assim a apresentação deles me fez sentir a mesma sensação que senti quando assisti ao musical pela primeira vez. Para mim não há dúvida: o fantasma era louco e morreu de amor. Durante boa parte do musical você torce pelo amor do mocinho e da mocinha, mas para mim, chega um momento que passo a torcer pelo estranho amor do fantasma.

E existe alguma coisa mais estranha do que o amor? Quando somos arrebatados pelo amor não vemos mais nada, não sentimos mais nada, não falamos mais nada, não fazemos mais nada a não ser nos embriagar desse sentimento que nos toma por completo e nos faz transpirar por todos os poros o próprio amor. Quando em amor, perdemos os sentidos, perdemos o sono, perdemos o controle, perdemos a noção da realidade, perdemos a noção do coerente. Nos tornamos ridículos, nos tornamos infantis, nos tornamos sensíveis, nos tornamos cegos.

Mas e daí? Que venha o amor e que nos faça delirar; e que nos faça sonhar; e que nos faça perder o folego; e que nos faça dilatar a pulila, afinal de contas amar não faz sentido, é coisa para loucos, loucos de amor...

27 comments:

Dani F. said...

Olá J Lívio...
Aqui também estamos vendo direto as Olimpíadas de inverno....
E quanto ao amor e paixão..como não tê-los por perto?
Abraço

Bel said...

Sei não...
Acho que vc descreveu PAIXÃO e não AMOR. Segundo um amigo meu, amor é bom pra nos fazer dormir, mas quem nos acorda e leva à loucura é a paixão. Será? Continuo sem saber.
Beijo!
E vá curtindo aí seu grande amor, sua imensa paixão, que é isso que faz a vida valer à pena!!!

J Lívio said...

Bel...como se diz em inglês, "there is a fine line between love and passion". Uma coisa é certa, os dois podem levar a loucura e da sonolência tb!! :))

Camila said...

Uau!!!
Gosto muito do que você escreve... seja paixão ou amor! Hehehe...
Acho sim que o amor tem suas doses de loucura! Se não... seria um amorzinho assim mais "conformado" com os fatos, eu diria!
Beijooo

Márcia(clarinha) said...

Meu querido,
quem é louco ama peeeeeeeerdidamente e por amor se comete insanidades até torcer pelo bandido da história, porque ele tinha o amor maior na sua loucura.
Lindo seu texto,amei,rss
lindo dia
beijosssssssssssssssss

Lilian Paula said...

É isso ai meu caro... as melhores coisas da vida não precisam fazer sentido... é só pra sentir!!!

Blogue da Magui said...

Eu adoro assistir esses programas mas os meus favoritos nunca ganham. Vejo que nao entendo patavina.

Aran said...

O Fantaama da Opera!!! Eu assisti ao musical em Londres!! Uma peça fantástica!! Mas... o personagem preferido... o meu... sem sombras de dúvidas foi "o fantasma"!!! :) Beijinhos

Márcia(clarinha) said...

Pass[e]ando por aqui só pra desejar lindo dia
beijosssssssss

lua said...

aqui também é bonito.

Fernando said...

Quando pensei em comentar, já tinha algo pronto para dizer, mas acabei me deparando com o comentário feito (bel)...

Começo a ter certeza que o amor(diferentemente do como eu pensava) é racional...

Acredito muito na transformação paixão(loucura) em um amor pleno que também teria suas grandes doses loucas.

J Lívio said...

Fernando, concordo que o amor eh parte racional e parte completamente irracional. Acho que eh isso que o faz atraente. E louco tb!! :)

SaYô said...

"...há o amor q tem q ser vivido até a última gota,sem nenhum medo.NÃO MATA" Clarice Lispector.
Adorei o texto...
Gostei do seu 'canto'...
Voltarei + vezes...
Um bj

reflexoes depois said...

Hum, também me vi tendendo para o fantasma... inevitavelmente! Amor, voltemos a Camões? Um grande abraço!

reflexoes depois said...

Hum, também me vi tendendo para o fantasma... inevitavelmente! Amor, voltemos a Camões? Um grande abraço!

Candice disse (odeio esse sistema de comentários do blogger!) said...

Oi. Fazia tempo que te devia uma visita de cortesia (pelo menos) aqui, né? Pois então, vim, vi e adorei. Voltarei sempre que a minha falta de tempo me permitir, tá? Um beijão e obrigada pelas visitas e palavras carinhosas lá no Caminho.

Tiago said...

Sabe q nunca vi O fantasma da Ópera? Mas vc falou td sobre o amor!

said...

Morrer de amor e reviver por amor. Seria um bom final.
Abraco.

Márcia(clarinha) said...

Meu querido,
esperta sua mulher que deseja você ao lado dela por muito tempo, isso se chama amor, aproveite e "malhe" muito nas esteiras e fora delas,rssss
lindos dias à você e familia,
beijossssssssssss

said...

Muito obrigado por seu comentário. Vindo de alguem com a qualidade do seu texto, realmente é muito significativo. Abraço.
ps. A intenção é que não haja continuação. rs

tigresse said...

seria melhor que fosse uma loucura recíproca sempre..

Márcia(clarinha) said...

Pois é meu querido,carnaval passou e minha estação primeira ficou em quarto lugar,linda estava,mas reverencio a campeã Vila Isabel!!
Ano que vem tem mais,rsss
lindo dia
beijossssssssssssssss

Sayô said...

Olá
Te visitando
E deixando beijos

Bel said...

Passa lá, que tem um "desafio" pra vc...

paloma said...

Tive mais dó foi do casal chinês que tentou dara aquele salto inédito lá de 4 piruetas no ar e a mulher espatifou no chão... Mas foi lindo mesmo assim.

Até mais ver.

Francisca said...

E que venha esse amor que nos faz delirar, sem pensar... gostei daqui.

honey said...

poxa
vc some...


=[