Thursday, April 20, 2006

Delas eu tenho duas



E não podiam ser melhores do que são. Lindas, carinhosas, obedientes, estudiosas... Não são perfeitas porque "O Pequeno Príncipe" já disse que "nada é perfeito" e eu em parte concordo com ele, mas elas chegam bem pertinho de serem perfeitas na idade que estão.

Uma tem 11 e a outra tem 9. Uma é loirinha e a outra é moreninha. Uma usa aparelho nos dentes e a outra espera ansiosa a hora de coloca-lo. Uma faz o tipo tímida e a outra se entrega e abraça apertado. Uma gosta de sorrateiramente sentar-se no seu colo e a outra não faz cerimônia para beijar, beijar e beijar. As duas dizem "I love you" todos os dias; as duas fazem as tarefas sozinhas; as duas brincam juntas o tempo todo e brigam exatamente como irmãs fazem; as duas são minhas filhas.

Amo a Lúcia por vários motivos e não pensaria duas vezes em casar com ela novamente. E sabendo que ela me deu as duas filhas que temos, o amor transborda. Mas, e agora? E daí??? No meio desse amor que arde e que tenho pelas minhas filhas, tenho alguns medos e inseguranças de como enfrentar situações e em como tomar decisões baseado em como fui criado e em como estou criando. Somos um mundo de sermos influenciados e de influenciar e isso não é nada fácil. Portanto, entre as conjecturas e elucubrações, vou vir aos poucos exorcizá-las aqui. E como diria uma amiga minha, "e que seja doce..."

19 comments:

Bel said...

Muita calma nessa hora... ainda tem tempo demaaaaaaais pra suas inseguranças!
E não consegui post nem light nem hard!!!
A safada tá no orkut agora e nem manda um scrap pra mim, pode????
Bjo

Fernando said...

Wonderful!!!
Tens preocupações com as pequenas enquanto eu tenho pela(o) que ainda não existe!!!
Mas é o momento de cada ser e este é o seu com elas! E isto tbém é wonderful!!!

Dona Gérbera said...

Que post lindo!!! Elas se emocionariam muito, mas muito, se lessem isso daqui a uns anos (com 11 e 9 ainda não se entende o amor incondicional e as inseguranças naturais de um pai num mundo como o nosso!). Elas se emocionariam com a sua visão delas, com o seu amor pela mãe delas... um dia eu li uma frase que me marcou como ferro quente: "a melhor coisa que um pai pode fazer por um filho é amar a mãe dele". E eu não hesitei em usá-la uma vez, quando foi necessário. Sei que as coisas não são tão simples assim algumas vezes, mas é tão bom e tão lindo como elas coincidem, não??? Lindo post, Lívio. E quer saber??? Eu não tenho dúvida de que você dará conta do "serviço". Já está dando, né? Eu??? Ainda espero a sorte de um dia poder escrever alguma coisa com essa inspiração.

beto said...

Joao,

meu amigo, conhecendo você como conheço e ja tendo convivido um tempo com a sua família maravilhosa, sempre soube que vc daria conta de ser um pai maravilhoso, assim como é um amigo sem precedentes.

um abraço apertado em você e nelas. :)

Titinha said...

vi as fotos das meninas no post passado...estão liiiindas...mas tbm puxaram à prima hehehe
um bjo em todos aí!!!

Indianira said...

Fiquei emocionada com o seu post...que visão mais linda, pura e verdadeira.A Lúcia e suas filhas são mulheres de muita sorte."As crianças precisam mais de exemplos do que de conselhos." Joubert

Honey said...

e eu sou doida de contrariar o pequeno principe?
concordei com ele tbm
kkkk

Márcia(clarinha) said...

Lívio querido,com tanto amor nesse coração dará conta do recado melhor do que pensa ser capaz, não se preocupe, fez a melhor base familiar e o que vier será gratificante!
Parabéns pela declaração explícita desse amor.
linda semana procês!!
beijosssssssssssss

Camila said...

è exatamente no que penso, João...
Ouço muitos elogios e vejo meus pais receberem muitos elogios sobre a educação que me deram e deram a minhas irmãs...
qdo penso nessas criaturinhas que são parte de nós (filhos) fico meio estranha... não sei como serei: rígida, fraca, se darei tudo, se darei o necessário...
enfim, a distância entre o falar e fazer é incrível... até prque trata-se de pessoas que amamos quase mais do que a nós mesmos (digo isso e nem sou mãe,mas pretendo sim,um dia!!!)
belo texto, suas filhas são extamente eu e minha irmã do meio...
eu sou a tímida,hehehe
minha irmã era a que pulava no colo de todo mundo, eu lá devagarinho chegava e...
mas bem mais tímida... hehehe
beijo, João...
parabéns pelo texto e pelas suas moças!!!

camila said...

ah, eu tenho duas irmãs mais novas!!!
já pensou em ter mais uma filha?
hehehehe

paloma said...

E eu estou longe de conjecturar qualquer coisa parecida com isso...

Te mais ver.

Tiago said...

faço das palavras da paloma, as minhas..

Lilian Paula said...

Calma não atropele o tempo se não ele te atropelará!!! Pelo que dissertastes tuas filhotas são umas fofuras e pra serem assim possuem pais que as moldaram da melhor forma possivel... e continuará a moldá-las para sobreviver nesse mundo de meu Deus...
besos e uma ótima semana...

Márcia(clarinha) said...

beijossssssssssssss

honey said...

calma calma
não priemos canico
de tempo ao tempo

bjossss

Fernando said...

Dove stai?
Abraço!!!

Tiago said...

Tais desaparecido.. td certo por aí?

Bel said...

Isso aqui tá criando teia de aranha...

Camila said...

ow, onde cê tá "ômi"?
dê um sinal!!