Monday, November 20, 2006

Por um triz



Quando se estar por um triz, o coração bate fraco
A mente não raciocina, o peito aperta.
Quanto se estar por um triz, os olhos brilham um brilho de lágrima
E o nó na garganta aumenta.
Quando se estar por um triz, o amor aumenta
E a saudade multiplica.
Quando se estar por um triz se lembra dos bons momentos
E das felicidades produzidas.
Quando se estar por um triz não importa o que se diz,
Nem o que se quiz, nem se se foi tão feliz.
Quando se estar por um triz a paz é conturbada
E tudo parece ser uma bordoada,
Uma dor apertada.
Uma sensação de não ter sido suficiente,
Uma vontade de ter sido mais.
Quando se estar por um triz, a história vai se escrevendo do jeito dela,
Lentamente, seguramente e certamente.
Quando se estar por um triz vai se esvaindo
Se esvaindo, e se vai indo
Até que não se estar mais por um triz
E ai então o brilho dos olhos umedece
O coração padece e nada mais acontece
Até que a dor um pouco que adormece
E a vida nos preparando para viver por outros trizes.

4 comments:

Ana Paula said...

Olá Joao Livio!
Que retomada hein?! Parabéns! Adorei a sinceridade transmitida nas palavras. Eu diria que até parece uma carta pro meu endereço, rsrs , cada linha caiu como uma luva pra mim. Simplesmente lindo...
Beijos

Bel said...

Fiquei sem palavras... Acho que estou por um triz!
Beijo!

beto said...

Por um triz (e falta de $)

eu não pego um avião e vou ai te dar um abraço, meu amigo!!!

Alex said...

viver por um triz é gostoso, apesar de arriscado. mas por isso mesmo fica bom. hehehe. abração e obrigado pela visita.