Friday, March 31, 2006

O Melhor Lugar do Mundo


Uma idéia muito propagada é a de que vivemos numa grande aldeia. A internet e agora a tal da VOIP reduzem as distancias e aproximam as pessoas. Muito romântica a idéia. Basta ligar um computador, ajustar a camera e microfone e logo estamos falando com quem sentimos falta. Se a imagem não é tão importante, então podemos passar horas ao telefone conversando qualquer assunto com qualquer pessoa e assim matar a saudade e nos sentir mais perto.

Sabe o que eu acho disso? Tudo mentira! Coisa de marketing das companhias de tecnologia para nos fazer comprar todas as novidades que saem no mercado todos os dias. Um telefone ou um microfone e uma tela de computador nos dão uma sensação falsa de proximidade. Três mil milhas ainda continuam sendo três mil milhas e essa é uma distancia enorme. Quero ser hoje o anti-romantico, o estraga-prazeres ou o "seja-lá-o-que-for". Não me importa o título que me concedam, mas quero dizer que quando dizem que os corações se encontram mesmo na maior distancia, não acreditem, é mentira. Quando dizem que não existe distancia para a linguagem do amor e amizade, não acreditem, é mentira. Quando dizem que "o melhor lugar do mundo é aqui e agora", não acreditem, isso pode ser uma grande mentira.

Portanto, dentro da minha rebeldia de hoje quero deixar claro que o melhor lugar do mundo é onde queremos estar, com quem queremos estar e fazendo o que queremos fazer. Então, me perdoem os poetas e afins, mas o "melhor lugar do mundo" é utopia ou, como se diz no popular, "conversa para boi dormir"!

P. S. Post escrito após ler um scrap no Orkut da minha grande amiga Teresa Ferreira.

15 comments:

Dani F. said...

Oi Lívio...andei entrando e saindo..tava sempre fechado por aqui....
mas visitas são muito bom..são brasileiros?
Um abraço e estas tecnologias..chegam a um ponto que enche o saco!!!

beto said...

John, rapaz, chega eu fiquei triste aqui, apesar de falar sempre com você meu amigo, bateu aquela saudade de dar aquele abraço apertado.

Tecnologias traiçoeiras. :(

de qualquer forma, um abraço bem apertado.

Jana said...

E eu concordo com vc, eu quero o toque o cheiro, a verdade e não a ilusão da presença...

Beijos!

Márcia(clarinha) said...

Putzzzzzzz, pura verdade, a gente se engana com essa parafernália,ilusão de web cam,sensação de proximidade com microfone,mas onde está o toque?o cheiro?o sabor?
caraca! meu querido,vc falou tudo.
Deu até dor no peito!!!
lindo dia meu anjo e aproveite as visitas é o preço que paga por morar aí,rssssss
beijossssssssssssss

Lilian Paula said...

Definitivamente vc não esta azul hje...rssss
Concordo com vc, adoro internete e telefones mas prefiro olho no olho e um abraço bem apertado!!!

Fernando said...

Lisonjeado depois do seu comentário, penso agora em escrever mais "short-stories"... mas não sei o alcance disso e nem o que as pessoas pensam (não é o caso de quem comenta.. o que por sinal levo muito em consideração).

Não posso negar que estou vivendo algo "distante" e que o meio de comunicação mais eficaz não deixa de ser a net, voip, msn, blog ou "seja-lá-o-que-for"... Nós por exemplo... Não nos conhecemos e eu sinto que vc está presente em seus comentário e vice-versa, mas é claro (como vc bem disse), isso não substitui nem de longe um abraço caloroso!!!

Tenho dito: "Dixi et animam levavi"

Bem postado! (fez pensar...)

Bel said...

Tá certo... mas não tire o mérito da tecnologia que proporcionou o nosso reencontro depois de vinte e... deixa-pra-lá anos!!!

Jeanne said...

na falta de oportunidade do encontro ao vivo, as outras formas são muito válidas e mesmo gratificantes. Hoje tivemos uma reunião de família e um irmão que mora longe só pode participar graças à web cam, rimos bastante,foi muito legal.
Gostei muito do teu blog, fica com Deus. Um abraço

Paloma said...

E eu ainda tentando descobrir que diabo é esse tal de VOIP...

Até mais ver!

Aran said...

Ora bem.... pois sentido e sentindo na pele... é que setassss bem!!!!!!!! ;)

Márcia(clarinha) said...

Só passando pra dar beijosssssssss

Blogue da Magui said...

Tanto e verdade que as pessoas se conhecem pela net e logo dao um jeito de se conhecer pessoalmente,E , na maioria das vezes, e uma decepcao.Assino embaixo.
http://somagui.blogspot.com

Tiago said...

Olha Lívio.. de rpente tu tenha razão..

..mas q minha mãe morre de felicidade, quando pode ver meu inrmão, q está na Nova Zelândia, na web cam, isso n dá pra negar.

Claro q ela queria o piá aqui perto.. mas se n pode ser assim, q seja desse outro jeito.

Sílvio grauçá said...

J Lívio,
Quanta verdade e quanta injustiça também.
Toda essa tecnologia empurrada pelo monstruoso marketing fez com que um dia eu pudesse trocar algumas palavras com você, mesmo que não tivessemos três mil milhas de distância nos separando, pois eu estava em Salvador e você em Teresina ou Fortaleza. Nem sei que distância nos separa agora, mas o marketing e a tecnologia do Orkut fez com que eu te encontrasse entre os amigos de Aline. Essa é a parte da injustiça.
A parte da verdade está em dizer que "o melhor lugar do mundo é onde queremos estar, com quem queremos estar e fazendo o que queremos fazer".
Um grande abraço do "amigo três mil milhas distante".

honey said...

é verdade
uma grande verdade
eu conheço pessoas pela net que quero conhecer pessoalmente

tive que concordar com vc

desculpe o sumiço,
eu to sem net em casa, e vivendo de lan house